Aluna sem soutien é obrigada a meter pensos rápidos nos mamilos

Uma aluna de ensino secundário em Bradenton (Flórida, EUA) foi obrigada pela directora da escola a colcoar pensos rápidos sobre os mamilos por ter ido à escola sem soutien na semana passada.

De acordo com a reportagem do “Bradenton Herald”, Lizzy Martinez, de 17 anos, foi levada à sala da diretora, Violeta Velazquez, por estar a atrair a atenção dos alunos do sexo masculino.

Inicialmente, Lizzy teve que vestir uma sweat shirt sob a camisa de manga comprida. Mas a medida não satisfez a diretora, que enviou a aluna à enfermaria da escola, onde teve os mamilos “protegidos” com pensos rápidos.

“Decidi ir sem soutien e fui retirada de sala por uma professora por estar desviar a atenção dos rapazes da aula. A minha escola estava basicamente a dizer que a educação dos rapazes é muito mais importante que a minha e que eu tenho que ter vergonha do meu corpo”, afirmou Lizzy, acrescentando ter se sentido “humilhada”.

O Departamento de Educação local disse que a direção da escola agiu para cumprir o código de vestimenta, mas que deveria ter lidado melhor com a situação.

Entretanto, destacou o “Daily Mail”, o código de vestimenta não faz alusão a soutinens.