Anedota: O carro do Tone

Tone tinha acabado de comprar o seu Fiat 600 e entusiasmado com o bicho, desafia a Maria a dar uma volta.
– Maria bais ber como isto anda!… Dá 180, carago!

– Ai, amore!!!….Que locura! Se isso anda assim eu juro que me ponho toda e te salto em cima!

– Num digas isso, carago, que eu fico doidoooooo!

E o Tone mete a primeira, segunda, terceira… e já ia a mais de 120!… A Maria, doida com aquilo, começa a tirar a roupa toda e salta para cima do Tone.
– Maria! Maria!… Num beijo nada, carago… Assim num consigo bere…

O Tone ainda tenta controlar o seu Fiat: faz uns piões… umas derrapagens… e… espeta-se contra uma árvore. Ele fica preso no carro enquanto que a Maria é projectada.
– Maria? Tás bem-ê, meu amore?

– Toue!…E tu, Tone?

– Tou bem-ê, mas estou preso, carago! Olha, bai buscare ajuda! Tem aquelas bombas ali atrás, tens de lá ire!

– Mas ó amore, tou toda!! E agora?

– Tens dire, carago!! Rápido. Olha, peaga aí na sapatilha e põe à frente!

E a Maria lá vai! Com a sapatilha a tapar, a correr a buscar ajuda. Chega à bomba e estava lá um senhor a abastecer o carro…
– Ó sinhore! Tem de me ajudare.

Ele olha para ela… toda com um sapatilha à frente a tapar…
– Tem de me ajudare! O meu namorado ficou preaso!

– Ó menina, não sei se consigo! O rapaz está muitooo para dentro. Só tem uma sapatilha de fora…