Bebés que se parecem com o pai à nascença são muito mais saudáveis

De acordo com um estudo recente realizado na Universidade de Binghamton e na Universidade do Sul de Illinois, os bebés que se parecem com os seus pais à nascença demonstraram-se muito mais saudáveis um ano depois.

O estudo foi baseado em informações recolhidas de 715 famílias cujas mães viviam sozinhas com os seus bebés. O facto de as crianças se parecerem com os seus pais pareceu motivar os próprios pais a passarem mais tempo com eles, o que acabou por ter um efeito positivo na saúde dos bebés.

Apesar de estudos futuros poderem oferecer uma explicação mais técnica e aprofundada em relação ao fenómeno, podemos concluir que ter uma figura paternal por um período longo de tempo cria uma atmosfera favorável e estimulante.

Uma criança que cresce com o amor necessário tem mais tendência a desenvolver-se com mais sucesso. Nas famílias onde só existe um pai ou uma mãe, os bebés não têm toda a atenção necessária e, consequentemente, não atingem todo o seu potencial. Claro que isto é uma generalização, porque existem sempre excepções à regra.

Achas que os pais estão biologicamente programados para gostarem mais dos seus filhos se estes forem parecidos com eles?