Este é o único país que era capaz de sobreviver a um apocalipse zombie

Apesar de ser completamente fictício (pelo menos até agora), os zombies são um constante terror para a humanidade e nunca é demais estarmos preparados para o caso hipotético de um apocalipse.

Assim, um grupo de investigadores da Universidade Federal de Juiz De Fora, Brasil, realizou um estudo para perceber qual seria o nosso melhor cenário caso os mortos regressassem para querer comer os nossos cérebros…

O cenário que idealizaram foi o seguinte: uma grande cidade, num dia de semana bastante atarefado, uma pessoa que supostamente estava doente converte-se em zombie. Assim, a epidemia propaga-se rapidamente e a cidade converte-se numa cena apocalíptica. Não temos então outra opção a não ser a de lutar pela sobrevivência…

Neste cenário, os investigadores João Paulo A. de Mendonça, Leonardo Teixeira e Fernando Sato, do departamento de Física, realizaram um modelo a mostrar as coisas que teríamos de fazer caso isto acontecesse.

No modelo, baseado em estatísticas, decifraram qual seria a força militar necessária para sobreviver à destruição, uma vez que o exército seria possivelmente a nossa primeira opção de salvação.

O estudo concluiu que, para sobreviver, um país deve contar com um total de 47 soldados por cada 1.000 habitantes. Sabem qual é o único país onde podes encontrar esta força militar?!

A Coreia do Norte, meus caros.

Assim, o arsenal que Kim Jong-un tem à sua disposição tem uma média de 47,4 soldados por 1.000 habitantes – exactamente o número que garantia a sobrevivência num possível apocalipse zombie.

O estudo também conclui que o exercício para tornar as pessoas mais fortes e exercitadas é fundamental para que as comunidades sem uma força militar elevada possam defender o seu território.

Só podia ser a Coreia do Norte!