Fazer sexo oral em mulheres faz bem ao coração e previne o cancro, comprova estudo

Um estudo levado a cabo pela empresa Sex Wipes mostrou recentemente que 43% dos homens sentem-se incomodados em fazer sexo oral em mulheres. Mas sabias que a prática é boa tanto para o corpo feminino, quanto para o masculino?

Um grupo de investigadores da State University of New York, nos Estados Unidos, concluiu que fazer sexo oral em mulheres faz bem à saúde de quem recebe e também de quem faz.

O estudo monitorou os hábitos sexuais de mais de 150 casais héteros e lésbicos. Todos eles foram divididos em grupos distintos, cada um com uma missão. O primeiro deveria praticar sexo oral com mais intensidade na mulher e, o segundo, deveria fazer o acto de forma limitada.

Após a análise dos dois grupos, os especialistas descobriram que houve diferença nos níveis de stress, ansiedade, qualidade de sono e de intimidade. Os casais em que ocorria sexo oral na mulher com maior intensidade e frequência tiveram os melhores resultados.

A conclusão ocorreu porque há a liberação de dois tipos de hormonas durante a relação sexual, ocitonina e DHEA, que agem contra algumas doenças graves, como o cancro, e outras relacionadas a problemas do coração. Além disso, as propriedades sedativas da ocitocina podem relaxar e melhorar a qualidade do sono do casal.