Professora cinquentona é julgada por fazer sexo com aluno de 15

Uma professora de 53 anos está a ser julgada num tribunal de Manchester (Inglaterra) por ter feito sexo com um aluno de 15 anos.

Deborah Lowe confirmou em tribunal que manteve um relacionamento com o seu aluno, mas referiu que o caso só se tornou sexual quando o estudante completou 17 anos, avançou o “Metro”.

O caso veio à tona depois do aluno ter bloqueado a professora nas redes sociais. Deborah resolveu, então, enviar um cartão para a residência do menor. Nele, escreveu: “Estou péssima. Bloqueaste-me e não sei o que fiz. Com quem mais eu poderia ser uma porquitchona?”

Embaraçado, o jovem comentou o caso com os amigos. Um deles terá denunciado o caso às autoridades.

“Ela gosta de pensar em si como uma porquitchona. Ela gostava que eu a chamasse assim. Especialmente no quarto dela”, comentou o aluno à polícia.

As autoridades dizem que Deborah e o aluno fizeram sexo quando ele tinha 15 anos. Mesmo que a relação sexual tivesse ocorrido quando ele tinha 16 anos – idade na qual está legalmente apto para o sexo – a professora teria violado a lei, pois ocupava uma “posição de confiança” em relação ao menor.

Em pelo menos duas ocasiões, sustenta a acusação, Deborah e o aluno fizeram sexo na casa dela. Numa outra oportunidade, na mesma residência, a professora acariciou a genitália do menor.

De acordo com as autoridades, Deborah também se fez passar por tia do aluno para que ele conseguisse fazer uma tatuagem.