Estas doenças são as mais perigosas para pacientes com COVID-19, de acordo com um estudo

Investigadores britânicos revelaram quais doenças aumentam o risco de morte pela COVID-19. Pacientes com obesidade, demência e doenças cardíacas são mais vulneráveis.

Ainda que a COVID-19 seja uma doença respiratória que afeta principalmente os pulmões, o corpo sofre um grande stress ao combatê-la. Portanto, outras doenças podem aumentar o risco de morte pelo coronavírus, indicam pesquisadores britânicos.

“Se alguém estiver saudável, a capacidade de amortecimento é boa. O resto do corpo pode fazer frente ao stress”, salientou ao tabloide Daily Mail Naveed Sattar, consultor honorário em Ciências Médicas e cardiovasculares.

Segundo estudo do Consórcio de Infecções Emergentes e Respiratórias Agudas Severas Internacionais (ISARIC, na sigla em inglês), baseado em 17 mil casos da doença no Reino Unido, a demência aumenta o risco de morrer em decorrência do coronavírus em 39%. Esta é a taxa de mortalidade mais perigosa para quem se contagia com a COVID-19.

As taxas foram 37% mais altas entre pacientes obesos, e 31% para pacientes com doenças cardíacas. Quase um quinto correspondia a diabéticos, cita o estudo.

“Se tem diabetes, altos níveis de açúcar e sangue melaço, fisicamente, é mais difícil para o sistema imunológico chegar ao vírus. O vírus realiza um grande dano antes que o sistema imunológico se dê conta de que está aí”, declarou ao tabloide a doutora Hajira Dambha-miller, clínica-geral e professora clínica. As células imunes se danificam, pois se saturaram de açúcar durante anos, não funcionando como deveriam, salienta a doutora.

Ainda assim, 19% dos casos apresentava doenças pulmonares, 15% sofriam de insuficiência renal e 14% eram asmáticos.

Em geral, o estudo revelou que mais da metade dos pacientes apresentavam mais de uma destas doenças.

Fonte: Sputnik News